As aventuras de uma balzac teenager

Sinta-se em casa!

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Mas será?

Descobrir que se tem um câncer é muito mais complicado do que parece.
O tratamento é infernal. O medo é grande.
Depois que você se vê livre dele, pensa estar tranquilo por um tempo.
Mas aquele fantasminha, de quem já falei num outro post, é bem mais real do que todos os pacientes de câncer gostariam.
Depois da minha última consulta na oncologista, ontem, fiquei pensando em tudo que conversamos sobre uma possível volta do tumor. Em outro local. No mesmo. Whatever.
Quando ela falou que tenho que controlar o crescimento do meu endométrio, fiquei preocupada. Parece que a ficha caiu. Tenho que me cuidar muito mais que uma pessoa normal.
E eu, que nunca tive muito medo de cirurgias, mas que não me vejo fazendo alguma sem extrema necessidade, pensei em propor uma histerectomia total pra minha gineco. Ué, se eu não vou ter mais filhos e o fator hormonal é um risco pra mim, pra que continuar com tudo isso aqui dentro? Pra alimentar algum tumor sorrateiro? Morra ele de fome antes de mim!
E você pode até estar achando esquisito. Não era essa a Daniela que adora ovular e blá blá blá? É... Ainda sou essa Daniela. Mas aprendi que na vida existem prioridades... E até chorei por isso...
Depois parei de pensar nisso e comecei a divagar. De repente, acabar com a menstruação poderia ser uma saída eficaz e menos traumática...
Vou marcar gineco e abrir o jogo.
Por enquanto, tô ótima. Exames normais. Emagreci 3 quilos. Vida que segue. Cabelo que cresce.
Bizussssssssssssssssssssssssssssssssssssss

4 comentários:

Cristina disse...

Dani
Eu tb tenho esses fantasmas e depois que caí e fiz cirurgia minha cabeça pirou, pensava em tanta coisa... O médico de aconselhamento genético me aconselhou a tirar os ovários, agora não quero pensar nisso. Vamos seguindo com fé em Deus não é? Um abraço!

Beta disse...

Eu super apóio. Se você não quer mais ter filhos, vá em frente. De alguma forma isso vai te deixar pelo menos um pouco mais tranquila, não é?

Igualmente, o cancer não vai se meter contigo de novo, é muita petulância! Aí vou ter q me meter pra dar uma surra nele!! haha

Beijossss S2

Danielle disse...

Faça sua escolha, de acordo com o que seu coração mandar !!! Nada lhe fará falta, apenas a VIDA !

E em casos de pessoas absolutamente saudáveis que decidem fazer a mastectomia por conta de riscos hereditários ? Meninas de 18 anos ?

A vida não é fácil, mas também, não é nadaaaaaaa difícil !

Cabeça no lugar, Dan ! A vida segue !

E "tamo por aqui", sempre !

Amanda P. A. Almeida disse...

Essa é uma dúvida que me acompanha. Tirar ou não a outra mama? Meus médicos me aconselharam a não tirar, pelo fato do meu câncer não ser hormonal, não ter histórico familiar e por ainda ser relativamente nova, não ter filhos, etc. E se tivesse que tirar a outra mama teria que tirar o outro ovário (só tenho um o outro tá congelado),pois os dois estão ligados hormonalmente falando. Mesmo assim, o fantasminha sempre vai estar presente. Acho que se a gente for ficar pensando nisso, enlouquecemos. Mas, cada caso é um caso. Faça o que achar que for melhor pra vc. Faça o que o seu coração está mandando.
Beijo!