As aventuras de uma balzac teenager

Sinta-se em casa!

sábado, 8 de novembro de 2008

"Hum... Você é tão acostumada a sempre ter razão. Hum... Você é tão articulada, quando fala não pede atenção". (Capital Inicial - Fogo).

Sei que sou mandona, chata, brava. Se meu ascendente não fosse libra, eu tenho certeza de que morderia todo mundo, como leoa faminta. Mas nem gosto de brigar. No final, sempre peço para que tudo fique bem.

"Fica bem, tá tudo bem...". E eu fico como? Tinha que ser bem também, né? Então... Mas nem sempre dá. E olha que o dia tá lindo! E eu ataquei comida japonesa no almoço! Hummmm.

E segue um pedaço de uma do Barão Vermelho...

Que angústia desesperada

Minha fé parece cansada

E nada, nada mais me acalma

Viver é um vôo pra felicidade

E a voz da verdade

Nunca fez caridade

E todo dia ao acordar

Eu vou querer saber

Que pedaço é esse que me falta

Que não me deixa esquecer

A dor, o pranto nos olhos

A fúria do seu olhar

Apesar de todo desencanto

Eu não desisto de amar

Não vai haver mais dor pra mim

Daqui por diante vai ter de ser assim

Vai ter de ser...

Bizus

2 comentários:

Anônimo disse...

Dani, que tristeza! tá tudo bem???

Anne Dias disse...

ah, sim, a tonta do outro comentário sou eu, Anne. bjs.